Postagens

Embrapa, 45 anos

Imagem
Sílvio Ribas
É com entusiasmo que está se celebrando 45 anos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa. Neste tempo de festa devemos ressaltar o papel estratégico da estatal para o desenvolvimento econômico e social do país, sendo ela a prova mais evidente de que investir em conhecimento é, sim, uma forma eficaz de gerar riqueza para toda a nação.
O investimento firme e contínuo em pesquisa mudou a perspectiva de desenvolvimento do campo. E a busca por inovação para o setor agropecuário – com formação de recursos humanos, estudos em rede e foco nos problemas – trouxe resultados fantásticos.
O objetivo da Embrapa garantir segurança alimentar para o Brasil. As conquistas, contudo, foram muito além. Hoje, o país é potência agrícola sustentável, prestes a atingir a liderança global. Em quatro décadas, a oferta de carne foi quadruplicada e a de frango, ampliada em 22 vezes. A produção de grãos saltou incríveis 555%, ampliando a área plantada em só 163%. As crises de abastecim…

Meu adeus ao Alberto Dines

Imagem

Pontos-fortes da crise dos combustíveis

Imagem
Sílvio Ribas

1)O governo federal foi imprevidente ao ignorar os alertas dados pelos caminhoneiros e outros setores sobre os riscos da escalada dos preços do diesel. Previu pagar para ver e perdeu feio, indo à lona em apenas três dias, correndo atrás do crescente prejuízo.
2)Oposição e governo, ambos lados sob o efeito do período pré-eleitoral, criticaram duramente o presidente Temer e a Petrobras pela crise, marcada pelo desabastecimento e pela elevação dos preços de combustíveis e alimentos.
3)Categoria ainda organizada de forma confusa e marginal, os caminhoneiros mostram excepcional força devido à anacrônica dependência brasileira da logística rodoviária de cargas. Mais de 60% de tudo que é vendido no país passa pelas estradas. São 2 milhões de profissionais do volante que mostram poder de mobilização em redes superior ao sindicalismo histórico.
4)O óbvio é que a Petrobras está praticando a melhor política possível para consolidar a sua reestruturação financeira após ser destruída pela…

Ditadura na Venezuela

Imagem
Sílvio Ribas
A escalada de arbitrariedades dos governos chavistas na Venezuela atingiu o seu ápice com as eleições do último domingo, dia 20. Se alguém ainda tinha algum pudor em se referir ao regime bolivariano como uma ditadura, agora não há mais qualquer resquício de argumento que sustente a ideia de democracia nesse país vizinho. Presos políticos são, infelizmente, apenas uma das muitas evidências de um sistema de absoluta exceção.
A Venezuela escancara hoje ao mundo o cenário social e econômico mais caótico e desolador já visto nesse subcontinente sul-americano, digno de uma devastadora guerra. O populismo, a corrupção e o estatismo tornaram aquela nação unicamente dependente de sua maior riqueza, o petróleo, que não consegue fazer frente às necessidades de um desesperado povo.
Tomadas à força, uma após outra, por sucessivos lances de dominação, as instituições venezuelanas estão violentadas e desconectadas dos cidadãos. Subjugadas pela fraude e pelas mudanças de conveniência, as re…

Pasta Joia Review - 34

A sabedoria do velho tropeiro  9 de novembro de 2016 Reza a mitologia grega que quando o titã Prometeu moldou os seres humanos pendurou neles dois alforjes. Na frente, um acomodava os vícios alheios e, por detrás, pendia o segundo, a colher os vícios pessoais. Por essa razão é que as pessoas enxergam com facilidade os erros dos outros, mas ignoram solenemente os seus próprios. João Camilo Penna, mineiro de grandiosos serviços prestados a este país, fez uma tocante releitura dessa lenda, à luz da sabedoria dos tropeiros que cruzavam as Minas Gerais na primeira metade do século passado. Conforme a sua versão sertaneja, inspirada na experiência do pai e do avô, o equilíbrio na montaria por longas e penosas jornadas representa uma metáfora do bem viver até o último suspiro de trajetória terrena. João Camilo Penna Os dois sacos que o viajante usa para levar dinheiro e mantimentos ganham outras posições e serventia mais sofisticada na parábola de Camilo. O da esquerda carrega as memórias que jun…

Pasta Joia Review - 33

Natal dos felizes  15 de dezembro de 2017 Nossa infância feliz no interior de Minas era feita de coisas simples. Naquelas distantes décadas de 70 e 80, até mesmo a fartura do Natal não exigia muito do orçamento doméstico. Sonhávamos acordados antes e depois de abrir os presentes na manhã do dia 25 de dezembro e ainda reservávamos tempo para louvar o mais ilustre aniversariante da data. Na sala de estar de minha casa, uma bela árvore emergia de um cacto-candelabro coberto de arranjos natalinos. A decoração era completada por toalhas de mesa vermelhas e por tocos de madeira do cerrado, que minha mãe enfeitava divinamente. Era época de brindar a vida com Sidra Cereser, o espumante de maçã sorvido como champanhe. Desfilavam pela ceia da véspera e pelo almoço da data comemorativa ao início da era cristã pratos como salpicão de frango, lagarto recheado com cenoura e pernil assado com abacaxi. De sobremesa, torta de amendoim gelada feita com bolachas. Outras opções eram amor em pedaços, queijão …

Pasta Joia Review - 32

A fantástica fábrica de gelo  26 de outubro de 2016 Durante minha infância em Curvelo tive a sorte de ser vizinho de um lugar incomum, que ganhava cores surreais da imaginação. Misto de galpão industrial e castelo, a antiga fábrica de gelo do Zé Ramos era, nos distantes anos 70 e 80, um ponto de transbordo entre os bem-equipados pescadores de Belo Horizonte e os graúdos peixes de Três Marias. Na breve passagem pela nossa cidade, turistas rumo à colossal represa do norte-mineiro enchiam caixas de isopor com lascas de gelo, que conservavam frutos da viagem no retorno ao lar. Tinha até quem parava ali no caminho de volta, para reforçar o congelante. Sábado, véspera de feriadão e férias escolares eram dias de comércio quente na fábrica. Nos dias de grande movimento, ficava só observando o abastecimento de carros, ouvindo histórias de pescaria. Mas o que mais atiçava minha curiosidade era saber como funcionava a linha de montagem das enormes barras cilíndricas de gelo. A grossa parede do fronti…